Arquivo | fevereiro, 2010

Tags: , ,

Mega Verão terá futebol americano

Postado dia 21 de fevereiro de 2010 by Kuca Moraes

Depois de fazer demonstrações de beach tennis e frescobol, o Mega Verão 94 Graus apresentará amanhã uma modalidade praticamente desconhecida do campograndense: o futebol americano de praia. O evento será às 15h, na preliminar dos jogos da fase semifinal do torneio de beach soccer que estará em sua reta final.

De uma forma geral, o futebol americano de praiatem poucas diferenças em relação às competições dos Estados Unidos. Apenas os equipamentos de segurança, usados na disputa tradicional, são abolidos, pois podem colocar em risco a integridade física dos atletas.

As regras são as mesmas: depois do chute inicial a equipe que recebe a bola tem 4 chances para conquistar pelo menos 10 jardas a partir do ponto onde a bola parou na jogada anterior. Se obtido sucesso, essas 4 chances se repetem até que um touchdown (ponto) seja conquistado ou que a equipe defensora adquira a posse de bola. Se não for possível andar o mínimo necessário em 4 chances, a posse de bola é cedida à equipe adversária.

São aceitas três medidas de campo no futebol americano de praia: 80, 90 e 100 jardas de comprimento mais as end zones (áreas de gol, onde se entra para marcar o touchdown) medindo 10% do total do campo. O campo é subdividido a cada 10 jardas. Entram em campo 11 atletas de cada equipe.

Como trata-se de uma apresentação, a equipe convidada é o Campo Grande Gravediggers (pioneiro no Estado na modalidade) e que devido às dimensoões da quadra, vai jogar seguindo as regras do futebol americano de arena (normalmente praticado dentro de ginásios) com 8 jogadores em cada equipe.

Autor: Arlindo Florentino

Matéria publicada na edição de Sexta-feira, 05 de Fevereiroo de 2010 na página 14a do Correio do Estado.

Comentários (0)

Tags: ,

A Batalha da História

Postado dia 20 de fevereiro de 2010 by Pedro Martinez

Foi simplesmente um jogão de futebol americano. Quem assistiu a final do
Super Bowl 44 percebeu que teve emoção para tudo quando é gosto. Havia muita história envolvida nessa disputa: as tristes, as felizes e as que podiam,
deveriam e iriam entrar para a história.

Quem ganhasse, ficaria marcado na lembrança.

O começo do jogo parecia se encaminhar para a história óbvia com Peyton
Manning massacrando as defesas com sua visão de jogo monstruosa e passes
milimétricos. O Saints teve a primeira posse de bola e a perdeu rapidinho. O
primeiro quarto foi todo dos Colts com várias ótimas corridas de Joseph
Addai, um chute de field goal de Matt Stover e um TD de Pierre Garçom que
entrava no jogo como alguém que queria levar qualquer alegria que pudesse
para o povo do Haiti, sua terra natal.

Essa era uma das histórias de vontade de vencer alimentadas pela tristeza de
um sofrimento pessoal.

Enfim, o quarto inicial terminava como todos pensavam que acabaria o jogo:
com vitória dos Colts por 10 X 0.

No segundo quarto começou a volta por cima dos Saints, e essa tônica
continuaria até o final do jogo. Drew Bress e compahia controlaram a posse de bola, mandaram no cronônometro e principalmente, deixaram Manning sentadão no banco. A primeira campanha de pontos dos Saints começou com um field goal de 46 jardas do kicker Garrett Hartley. Numa segunda campanha, já a postos na linha de 1 jarda a primeira decisão arrojada do técnico Sean Payton: numa situação de quarta descida abriram mão do field goal e arriscaram uma corrida que foi prontamente anulada pela defesa dos Colts.

Mas os Colts perderiam rapidinho a posse de bola, proporcionando assim a
chance dos Saints empatarem o jogo com um TD, o que acabou não acontecendo e sim apenas um outro field goal agora de 44 jardas.

O intervalo chegou e o placar era 10 X 6 para os Colts e vieram o The Who
hipnotizando a galera com seu mega show.

O segundo tempo então prometia muito.

A jogada mais arrojada – a segunda da partida, aconteceria já bem no início
do terceiro quarto:  ao invés de chutar para o retorno dos Colts veio um
onside kick. E pasmem vocês que deu certo e o bendito chute curto foi parar
de novo nas mãos dos Saints. E não deu outra: surpresos com a jogada
inusitada os Colts dormiram no ponto e com um passe de 16 jardas de Drew
Bress, um dos grandes nomes do jogo, Pierre Thomas correu para um TD e virou o jogo pro Saints.

Manning ainda tinha forças e queria entrar pra história e levou os Colts a
uma nova virada com um TD na jogada terrestre de Joseph Addai. Agora estava 17 a 13 para Indianapolis. No mesmo quarto ainda deu tempo para outro field goal do Saints e agora eles estavam um pontinho atrás.

A jogada seguinte acabaria sendo o momento crucial da partida. Matt Stover
errou um field goal de 51 jardas frustando assim o quebrador de recordes
Peyton Manning.

A partir daí, só deu Saints. Bress levou seu time a um TD de Jeremy Schockey, virando o jogo novamente o jogo para 22 X 17. Tentaram então uma conversão para dois pontos que inicialmente foi marcada como inválida no lance de Lance Moore, que fez uma recepção fantástica na endzone mas depois da revisão de jogada pedida por Sean Payton os árbitros voltaram atrás e deram como válida levando o placar a 24 X 17, forçando assim o Colts a só poder empatar a partida levando para a prorrogação.

Assim, nem toda a experiência de Manning conseguiu fazer milagre e o QB
recordista lançou para uma intercepção que deu aos Saints mais um TD com
Porter e o tão sonhado primeiro título de New Orleans na NFL.

A cidade que havia sido riscada do mapa pelo Katrina e todo ano via seu time
apanhar na temporada regular agora tinha motivos para se animar outra vez. A outra história triste que envolvia a partida agora era passado.

E justiça seja feita: os Saints não mereceram esse título só porque tiveram
sua cidade destruída pelo furacão mas sim porque souberem jogar uma final de Super Bowl de forma dedicada e arrojada.

Parabéns, New Orleans Saints!

O cherifão Drew Bress com a taça nas mãos

Comentários (0)

Tags: , ,

Diggers no Globo Esporte

Postado dia 19 de fevereiro de 2010 by Kuca Moraes

Comentários (0)

Tags: , ,

Futebol americano tem equipe oficial no Estado

Postado dia 16 de fevereiro de 2010 by Kuca Moraes

O Futebol Americano de Mato Grosso do Sul passará a existir a partir do dia 24 de outubro, quando a equipe do Campo Grande Gravediggers disputará um amistoso contra o Sinop Coyotes em Cuiabá.

Matéria no Correio do Estado do dia 16.10.2009

Jornal Correio do Estado

Matéria publicada Sexta-feira, 16 de Outubro de 2009 na página de Esportes do Correio do Estado.

010«1:>01 . m<dC. rlO <I<
Maw Cm.1IO d.o SUI p . … ,.
o .. litl, ofkWl’I”””’ 0 portl’
do di.,. <k “”wbro. qo;a”.
do. “‘loip’ do Campo Gran_
d. G’ … dl&~<t . db.”.. .. ,a
um . m;”,,><> “”‘ ”'” ” 51_
Coyot .. <m Cuiob4. 0 joe<>,..
,. pr<l lmln .. do rodad. do
‘\’0,,,,,10 Toud>dow”, or.!<”
(uiol>il “””,,01 v.i rt<‘<b<, .
<qLlip< 1\lbo,1I<. do C<rrodo,
d, ~, .. n; • .
PIx.<r 0 prim<i .. <>r”‘”‘U’
n!dad, d< .mb • • •• <quip …
.. ‘olm” ,,,,m <m um> pO”
,ida Full Pod. (tr.jond.o to_
do” “I”i”,o:<“,,, “.ilinM
olidolnt<TIt. no modolidad<),
Cd .. 1<, .. 1 . .. .,,.. “”,obi do
“,amodi. urn “”00 ok r<oonh
«im<flto d.o <’11’.”” < do
‘P”‘”” d< prot..;lo. 0 <qui.
pom.”,,,.w. d”~bUitodo
prj. <qUip< do “‘ …… 1.
O. Coyol<1 «m ntN< tt’.”
><. do- .-,,”‘~,”,;’. “,,,,.,oJ quo
o Gra””diu””, 0 qu< tomo
“.mIOl””” opo”unld ,od<
p<rf<i,. po”,.t ,quip” vi.
“,,,da ,,m um j””, olid.1.
Po, “to«m <om«;. ndo. p«.
‘ um<->, “m “luillbrlo ,,”’,
0. 001, lima (AI’)

Comentários (0)

Tags: ,

Super Bowl XLIV: O duelo de titãs

Postado dia 06 de fevereiro de 2010 by Pedro Martinez

Neste domingo, 7 de Fevereiro, pode estar caindo o mundo do lado de fora da sua casa mas é imperdível o que estará sendo transmitido pela TV exatamente as 21h: a disputa entre as equipes Indianapolis Colts, da divisão Sul da Conferência Americana, e New Orleans Saints, também da divisão Sul mas da Conferência Nacional.

E tenho três bons motivos para você deixar o mundo acabar do lado de fora da sua casa e não desgrudar da TV.

1º – Esse Super Bowl XLIV botará frente a frente dois dos maiores Quaterbacks da história da NFL: Peyton Manning pelos Colts e Drew Bress pelos Saints. É o embate dos dois melhores ataques da temporada. E o detalhe mais importante: esses dois camaradas costumam lançar de 300 a 400 jardas por jogo e entregam de bandeja cerca de 4 touchdowns por jogo para seus wide-receivers. Vai ser pontuação que não acaba mais.

2º – O New Orleans Saints, Drew Bress e compahia limitada levará consigo para o jogo a gana de vencer não só pela franquia, ou pela responsabilidade como profissionais mas sim por uma cidade toda que sofreu com os horrores do furacão Katrina que destruiu as redondezas. Com toda certeza será uma disputa ferrenha do começo ao fim. Até Barrack Obama afirmou que vai torcer para os Saints.

3º – Peyton Manning entrará em campo com “sangue nos olhos”, como se costuma dizer no futebol americano. O lendário QB vai em busca de seu segundo Super Bowl da carreira, o primeiro foi em 2007, e se ganhar mais esse começará a trilhar de vez o caminho de ser um dos maiores quaterbacks da história superando até mesmo o seu ídolo de infância, Dan Marino ex-QB do Miami Dolphins. Manning só quer simplesmente bater todos os recordes, alguém segura esse cara?

Opa! E na verdade arrisco te dar mais um bom motivo que deve ser devidamente citado: o intervalo do Super Bowl, famosíssimo pela sua montagem de palco relâmpago, contará com a histórica presença da banda britânica The Who.

Os números e as campanhas

Peyton Manning levou os Colts para o Super Bowl 44 com 14 vitórias e apenas duas derrotas na temporada regular. Além disso, terminou a temporada 2009-2010 com 4500 jardas, 33 touchdows e 16 interceptações.

Os números do QB

Informações do lendário QB da NFL segundo o site ESPN.com

Drew Bress levou os Saints para o Super Bowl 44 com 13 vitórias e 3 derrotas na temporada regular. Além disso, terminou a temporada 2009-2010 com 4388 jardas, 34 touchdows e 11 interceptações.

Os números do QB

Informações do ótimo QB segundo o site ESPN.com

Façam suas apostas: vai ganhar o time do jogador que pode e vai entrar para a história da NFL ou vai ganhar o time que quer levar alegria para uma cidade destruída pelo furacão?

Tem data marcada para descobrir-se a resposta: Domingo as 21h.

Comentários (3)

Tags: , , , ,

Scrimmage na Areia do Mega Verão

Postado dia 05 de fevereiro de 2010 by Kuca Moraes

No próximo sábado, 6 de fevereiro, a equipe do Campo Grande Gravediggers fará uma apresentação de Futebol Americano ao público do Mega Verão 94º, evento de esportes de areia em andamento na Praça de Esportes Belmar Fidalgo.

O Futebol Americano de Praia é amplamente praticado pelas equipes do litoral do país e difere muito pouco da modalidade que estamos acostumados a ver na televisão. Visualmente, os atletas não podem usar equipamentos rígidos, que ponham em risco a integridade física dos demais em campo. Portando as famosas ombeiras e capacetes são proibídos na areia.

São aceitas três medidas de campo no Futebol Americano de Praia: 80, 90 e 100 jardas de comprimento mais as end zones medindo 10% do total definido. O campo é jardado proporcionalmente ao comprimento e entram em campo 11 atletas de cada equipe.

No Mega Verão 94º, dadas as proporções do campo, os Diggers irão se apresentar seguindo as regras do Futebol Americano de Arena – normalmente praticado dentro de ginásios – em que se usa um campo de 50 jardas com 8 jogadores em cada equipe.

Então, quem quiser ver de perto a perfeita adaptação da paixão norte-americana ao escaldante verão brasileiro, basta comparecer ao Belmar Fidalgo neste sábado, a partir das 15 horas.

Comentários (0)

Tags: ,

Muitos anos de vida, Diggers!

Postado dia 03 de fevereiro de 2010 by Pedro Martinez

Nesse Fevereiro de 2010 alcançamos o nosso segundo ano de existência. É isso mesmo, pra quem achava impossível essa idéia de primeira equipe de futebol americano do MS vingar, estamos muito bem, obrigado.

De sua fundação até aqui muita coisa já aconteceu no Campo Grande Gravediggers e conquistas tivemos muitas: lá no início nem um campo nós tinhamos para treinar e agora, graças à Polícia do Exército, esse mesmo já possuímos religiosamente todo final de semana. Não podemos esquecer de agradecer também à Funesp e ao senhor Carlos Alberto de Assis, pela cedência do campo do Belmar Fidalgo, onde treinamos toda quarta-feira.

E não é só isso não, meus caros.

O que parecia ser só uma brincadeira de fanáticos por Futebol Americano está virando coisa séria. O símbolo dos Diggers saiu do papel timbrado e agora estampa nossa camiseta. Os jogadores estão cada dia mais comprometidos, os treinos são duros e bem aproveitados. O ataque já tem até jogadas em seu playbook. Várias aparições na TV, Internet e jornais nos colocam quase na boca do povo. Até já fizemos o primeiro amistoso oficial, equipados e nos conformes.

São dois anos de muita vontade em mantermos vivo esse ineditismo de ser a primeira equipe do Estado. Somos os primeiros a termos a coragem de colocar em ação nossa paixão pela bola oval. Enfrentamos todas as dificuldades e semana após semana crescemos mais.

De agora em diante só o céu – ou nem mesmo ele – é o nosso limite.

O Futebol Americano cresce cada dia mais no Brasil e, nos próximos anos, crescerá aqui no nosso Estado com a nossa ajuda. Que consigamos mais estrutura, mais jogadores, mais equipamentos e mais conquistas a cada ano que passe.

Parabéns, Diggers!

Comentários (0)

Anuncie Aqui

Fotos no Flickr

Veja + fotos

Anuncie Aqui
Curta o Diggers no FacebookAdicione o Diggers no Orkutsiga o Gravediggers

.

Fãs no Facebook